São Paulo, Brasil
17 de Abril de 2014

TEDtalks

Fábio Barbosa: Reforma de Valores Como é importante o que você faz no dia-a-dia

Gravado em 14 de novembro Subtitled in English | Legendado em português
Resolução do vídeo: Assista em qualidade SD (via Sambatech)
Comments
sergio buchaim hazar: por favor, quem pode confirmar se: Fabio Barbosa foi de carreira do BACEN, se foi da STN (secretaria do tesouro nacional) e por fim se é a mesma pessoa que foi presidente e Banco Real e do Santander.
Marcus Oliveira: Parece-me muito mais fácil pensar macro do que agir micro. É o discurso do presidente do Santander patrocinado pela Oi. Quem já foi cliente das duas empresas sabe que, às vezes, elas passam longe dos valores apresentados aqui. De qualquer forma, a apresentação foi inspiradora.
Luis FIlipe Pinto: Temos que tomar cuidado com o que estamos fazendo com o ser humano. Ver na capa Veja Rio que o Rivotril é o remédio mais vendido no Rio de Janeiro é, no mínimo, motivo para pararmos e pensarmos se realmente estamos fazendo a coisa certa (acho que não). Chegarmos em casa de cabeça em pé e olhar para nossos filhos coma certeza que fizemos a nossa parte sem sombra de dúvida é a melhor forma de criarmos filhos melhores para o nosso mundo. Tratarmos a equipe como seres humanos em um ambiente descontraído e de respeito é a melhor forma de atingirmos os resultados de forma consistente e de prepararmos líderes melhores para o nosso mundo,
Meritocracia: uma ideia do passado? | Blog LUZ.vcBlog LUZ.vc: [...] Alguma relação?!?! como disse Fábio Barbosa em sua palestra no TED: [...]
www.icleanservice.com.br: Boa tarde, Gostaria de apresentar a iClean, trabalhamos com limpezas especializadas: - Limpeza Pós-obra - Limpeza Pós-incêndio - Limpeza Pós-mudança Gostaria de participar de suas cotações. Obrigada, Nathália Tomei
Tania Passos: O banco Real foi o único banco decente que já existiu, sua venda ao grupo espanhol Santander deixou órfãos não só os funcionários, como tambem aos clientes. Sou um desses clientes que não consigo me acostumar à politica do SAntander. Estou terrivelmente insatisfeita e isso me deixa doente. Se o Sr. Fábio Barbosa de fato tem apreço pelas pessoas, deveria fundar um novo banco com a mesma filosofia do Real e presidi-lo. Clientes não lhe faltariam, inclusive os antigos iriam correndo transferir suas contas. Desde que o Santander adquiriu o controle do Real me sinto em PERIGO constante de perder tudo que construí no Real ao longo de cerca de 20 anos e foram vinte anos suados para construir minha aposentadoria, por isso, por favor, pelo amor de Deus, encaminhem este meu comentario ao sr. Fabio para que ele venha salvar os clientes que cativou para o Real e que hoje estão se sentindo como ovelhas sem pastor, nas garras do lobo mau…. Obrigada Tania Passos
della: veja
Lio Mario Barichello: Aquilo que plantamos é aquilo que vemos crescer, e se regarmos veremos florescer e se continuarmos a regar e cuidas de algumas pragas veremos produzir bons frutos, a atitude de sermos um povo com uma cultura nata ainda está para ser formada, o Brasil ainda está engatinhando nisto, precisa ainda investir muito em cidadania e educação onde é plantada a semente; a qual a seu tempo irá demonstrar que as atitudes são a base de uma forma de povo. Lio Mario - Chapecó - SC
Jose Robero Leonel: exelente, parabens
Vicente Lanes de Amorim: Fiquei convencido, com os comentários criteriosos desenvolvidos acima, de que só com muita conscientização de nosso povo, poderemos colocar as coisas no eixo.
RUDOLF OEHLING: Caríssimo Fabio Barbosa Estou a 1 mês e alguns dias para completar 75 anos, portanto com certeza sou mais velho do que vc. Achei brilhante as suas colocações. Não vou recorrer à falsa modéstia porque ser assim não é uma virtude assim como ser honesto: ser assim é uma obrigação: EU SOU ASSIM DESDE OS MEUS TEMPOS DE ADOLESCÊNCIA, passei isto para os meus 3 filhos e eles são assim também. O problema para mim está em como aculturar a nossa sociedade com estes valores ("obrigações"?) ?. Precisamos criar um movimento, ou um partido político ou um clube ou uma ONG ou ou ou...Este é o nó da questão. Como vc bem disse o mundo está melhor hoje do que ontem e do que a 50 anos atrás, na minha juventude: isto com certeza. Porém eu acho que é necessário fazer algo mais do que palestras para acelerar este processo. Cito como referência o Armando Zara Pompeu. Abs
Bom, Bonito e Barato! : SaladaCorporativa: [...] 2) Fábio Barbosa -  Reforma de Valores: Como é importante o que você faz no dia-a-dia. [...]
www.vidracariastarglass.com.br: VIDRAÇARIA STAR GLASS - ENVIDRAÇAMENTO DE SACADA O Envidraçamento de Sacadas, Varandas e Ambientes é uma solução extremamente elegante, prática e segura que permite ampla visão, proteção contra ações do tempo, redução de ruídos externos, de fácil limpeza e manutenção, e o melhor: possibilita a abertura total ou parcial dos vidros, valorizando o ambiente como você nunca imaginou. Vantagens: - Otimização de ambientes; - Não altera a fachada do edifício; - Ajustável a diversos formatos; - Redução de ruídos externos; - Ótimo custo-benefício. NOSSOS SERVIÇOS - Box - Espelho - Sacadas - Fachadas - Cobertura - Decorações de Vidros FONE: (11) 3431-1659 / (11) 8950-8623 E-MAIL: contato@vidracariastarglass.com.br
Antonio: Parece fácil discurso assim sob um banco que lucra bilhões. Seria outro se tivesse que enfrentar a presidência da empresa de motoboy às portas da falência, que é o mais comum no Brasil? Só estando na pele pra saber, teoria não vale.
Celso Mattos: Suas palavras combinam com as deste bispo cearense: www.youtube.com/watch?v=ZNuFlHAWwxo E, como dizia Makiguti (educador japonês do início do século XX, perseguido pelos militares de lá): "Se você não tem a coragem de ser um inimigo do mal, então também não pode ser um amigo do bem."
Viviane Sbrana: Dá orgulho e ao mesmo tempo esperança em ver um homem com esses valores comandando uma empresa como o Santander. Parabéns Fábio, não apenas por seu ponto de vista, mas principalmente por disseminar suas idéias com brilhantismo. Abraços. Viviane
flaviapalma: Acordei sem esperanças, querendo correr para longe do meu País, mas com um pé que me fixa na terra, abri meu email, e tive a grata surpresa de encontrar um link que me levou ao pensamento, ao vigor e ao sonho deste homem Fabio Barbosa; logo sonhei quero conhecer esta pessoa! quem sabe, o mesmo remédio que tomei possa servir para muitos em minha cidadezinha. Saúde a este Homem para continuar. e, mais além aos ensinamentos e ações!
Heloisa A Oliveira: Fábio, parabéns por sua lucidez e bom senso! Fico muito feliz com a criaçao do TED Brasil. O momento chegou para o Brasil se alavancar dessa estruturaçao predatória e obsoleta de um capitalismo pouco saudável por nao se baseiar no bem comum. Em primeiro lugar pensar na educaçao. Recentemente voltei do país Butao onde fui à trabaho fazer uma exposiçao à convite do Governo Real Butanês e também um research development para um documentário sobre BEM ESTAR que involve o Brasil e o Butao. Como deve saber, o Butao aplica há 20 anos o índice de Felicidade Interna Bruta FIB como medidor do bem estar de seu povo. Essa idéia surgiu em uma entrevista feita com o rei budista butanês Jigme Singye Wangchuck nos anos 80. Gostaria de compartilhar os preceitos das 9 dimensoes aplicáveis do GNH (FIB) 1-Bem estar psicológico 2- Saúde 3- Uso do tempo 4 -Vitalidade comunitária 5- Educaçao 6-Cultuta 7- Meio-Ambiente 8 -Governância 9 -Padrao de Vida. Estive lá 5 vezes acompanhando as grandes transaçoes do país ( abdicaçao do trono pelo Quarto Rei, primeira eleiçao parlamentar na sua história , coroaçao do Quinto Rei e adaptaçao à democracia) Apesar das mudanças recentes ainda há muito o que aprender com esse pequeno país budista, Um grande abraço Heloisa A Oliveira
Primeiras referências do Rique | DT | ESPM | 2010: [...] Palestra de um banqueiro brasileiro que acredita que o dia-a-dia importa muito para o futuro brasileiro: http://www.tedxsaopaulo.com.br/fabio-barbosa/ [...]
Haroldo P. Barboza: Valeu Fábio "chará"! Creio que meu texto (2006) está próximo de suas lúcidas palavras. Onde está o tal túnel? Se não acredita, esqueça o que vai ler aqui. Se tiver fundamento, passe cópias adiante, para que seus AMIGOS sejam orientados a tomarem uma ATITUDE para salvar nossa Pátria e nossas crianças. Não se deixe mais ENGANAR pelos calhordas que se eternizam no poder à custa do SEU voto. O que vai ser relatado abaixo pode estar acontecendo com VOCÊ, com alguém da família ou um amigo mais chegado. 1) Nos formamos (apesar das dificuldades) e não encontramos colocação no mercado de trabalho. FALTA política de EMPREGO. 2) Quando ficamos doentes, enfrentamos filas na madrugada, não conseguimos vagas nos hospitais nem remédios. FALTA política de SAÚDE. 3) Os produtos básicos e os serviços essenciais aumentam de 8% a 20 % ao longo do ano. Nosso salário, no máximo, 3 %. FALTA política SALARIAL. 4) Não podemos pagar mensalidade escolar e livros para nossos filhos. Faltam vagas e professores na rede pública. FALTA política de EDUCAÇÃO. 5) Para comprarmos nossos utensílios e roupas, pagamos prestações por 2 anos com altos juros, enriquecendo capitalistas acima do viável. FALTA política de PREÇOS. 6) Quando vamos à rua, somos assaltados sem dó nem piedade. Tomam-nos o que demoramos anos para comprar com esforço. FALTA política de SEGURANÇA. 7) Quando cometemos um deslize, somos julgados culpados e jogados em prisões irrecuperáveis. Ricos ficam LIVRES. FALTA política de JUSTIÇA. 8) Se tentamos denunciar tais fatos no rádio e na TV, não nos dão espaço para isto, pois incomoda aos poderosos. FALTA LIBERDADE ao POVO. Os impostos são inventados e aumentados na mão grande. Os valores arrecadados são desviados para: salvar BANCOS falidos, USINEIROS devedores do INSS, EMPREITEIRAS, donos de escolas particulares, de planos de saúde e fundos de campanhas eleitorais. Observe estas diferenças entre VOCÊ, que é do povo e os políticos, que se consideram uma raça superior: POVO Ganha 1 a 3 salários mínimos. Recebe 13o. com atraso. Trabalha 5/6 dias por semana. Se esfola 10 a 14 horas por dia. Se aposenta após 35 anos de árdua jornada. Recebe apenas 40% do INSS. Mal consegue andar em trem lotado. Vai preso se rouba 1 kg de arroz. POLÍTICO RECEBE de 40 a 80 salários mínimos por mês. Tem mais 2 salários gordos por “convocações” extras. Embroma 3 dias por semana. Só se cansa quando tem de ir buscar o “mensalão”. Esvoaça 6 a 8 horas no Congresso. Se APOSENTA após 8 ANOS de mordomia. Desfruta de 5 viagens mensais grátis de AVIÃO. SOME com o orçamento da União. Com METADE do dinheiro que foi desviado em centenas de mutretas, pagaríamos a DÍVIDA EXTERNA. Com a outra metade, teríamos melhores escolas, hospitais, estradas, polícias. Os Funcionários destas entidades seriam remunerados com justiça e produziriam um BRASIL melhor. Quando Collor contrariou interesses de ACM, Sarney, Roberto Marinho e outros da corriola, a Rede Globo comandou violenta campanha para tirá-lo do Governo. Foram "apoiados" por varias entidades que se dizem defensoras do Povo, tais como: ABI, ABL, OAB, Bispos do Brasil e outras B’s. E agora? Onde estão estes grupos? Por que não nos ajudam agora, que estamos sendo SANGRADOS e cada vez mais perdendo Qualidade de Vida? É simples: também estão se beneficiando de NOSSA MISÉRIA. Como nossos FILHOS vão viver dentro de 20 anos, se em todas as eleições os candidatos são sempre os MESMOS? Os torcedores de futebol protestam contra as armações dos cartolas, NÃO COMPARECENDO aos estádios! Você pode fazer algo similar para protestar: VOTANDO NULO! Nossa meta é chegar ao índice “BOA IDÉIA”: 51% de votos nulos, que representará nosso GRITO para dizer que não desejamos ESTES candidatos que estão esvoaçando em torno do poder há 30 ou 40 anos. Não é a solução ideal dentro de um país que deseja crescer com qualidade. Mas é o remédio duro quando não há oxigenação. Eventualmente surge um novo nome, mas devidamente “doutrinado” a atuar da forma corporativa, mantendo a estabilidade criada por seu “padrinho”. E mesmo que encontrem uma brecha jurídica (é como fazem para livrar a turma do primeiro escalão das penas pelos roubos que praticam) para validar a eleição com tanta rejeição, certamente ficarão assustados ao perceberem que pela 1ª. vez conseguimos mobilizar toda uma nação sem criar balbúrdia nas ruas. Compreenderão que foi um ato pensado com bastante tempo e decidido com lógica por cada um sem a pressão emocional criada num piquete inflamado. Certamente numa democracia plena vivida por um povo consciente, o voto é a melhor arma para realizarmos as mudanças de comando que nos interessam. Mas neste cenário com urnas eletrônicas passíveis de adulteração e sem a possibilidade de conferência pelo voto impresso, manipulação de eleitores desnutridos do campo que são iludidos a votarem nos candidatos definidos pelos “coronéis” sob ameaça de severas punições e pela forte campanha da tv que induz os eleitores padrão BBB, nosso destino é o tal “paredão”. Então, na verdade, os empossados representam exatamente o padrão de esclarecimento limitado que predomina nossa população. Quem está no poder não tem interesse em mudar este confortável cenário que lhe rende altos lucros sem maiores esforços. Quem paga os impostos para sustentar a corja que vive na impunidade pelas brechas das leis escritas por eles mesmos, tem um árduo trabalho para esclarecer a boiada. Algo que deve demorar uns 500 anos, pois com a geração envolvida pela desesperança e dominada pelas drogas, dificilmente teremos elementos capazes, lúcidos e motivados para perceberem o caminho adequado em busca de seus direitos por uma melhor qualidade de vida. Corremos atrás da tal luz do fim do túnel. Mas não sabemos nem a direção do tal buraco. Nem se ele ainda está desobstruído. Se estiver em funcionamento, deve ter algum tipo de pedágio na entrada para assistirmos o show da dança da pizza, executada pela Deputada Guadagnin para comemorar a absolvição do “inocente” colega que mamou milhões no esquema do “mensalão” e faz parte daquele bando de 300 picaretas denunciados pelo próprio Gerente da nação. O pior é saber que o futuro das próximas gerações está comprometido por que NÓS (da atual) é que nos calamos e deixamos os vendilhões assumirem o poder sem resistência. Basta que nos ofereçam programas de baixa qualidade na TV decadente. Haroldo P. Barboza – mar/2006 – Vila Isabel / RJ Autor do livro: Brinque e cresça feliz!
Revista destinada a grandes empresários destaca TEDx São Paulo « TEDx São Paulo: [...] Os empresários leitores da The President vão poder se inspirar com a repercussão das palestras do TEDx São Paulo, como por exemplo, a participação de Fábio Barbosa, presidente do Grupo Santander Brasil que descreveu o evento como “uma experiência incrível”. O vídeo com a palestra de Fábio Barbosa foi um dos mais assistidos na internet e pode ser acessado aqui. [...]
Revista destinada a grandes empresários destaca TEDx São Paulo | Webcitizen | Aproximando cidadãos: [...] Os empresários leitores da The President vão poder se inspirar com a repercussão das palestras do TEDx São Paulo, como por exemplo, a participação de Fábio Barbosa, presidente do Grupo Santander Brasil que descreveu o evento como “uma experiência incrível”. O vídeo com a palestra de Fábio Barbosa foi um dos mais assistidos na internet e pode ser acessado aqui. [...]
Fabio Bernardes: Prezado Fabio, Concordo com a sua visão humanista e socialmente responsável, pena que as atitudes do grupo não refletem esse pensamento. Conheço o caso dos aposentados do Banespa que são ignorados e desprezados pelo grupo Santander desde a compra do banco, contrariando a sua crença e discurso, infelizmente. Eu quero acreditar que um dia as pessoas que tem o poder de influenciar as pessoas menos favorecidas, realmente praticarão o que pregam. Coloco-me a disposição para discutir o assunto visando o entendimento da atual situação desses cidadãos da nossa sociedade.
Criando coisas realmente incríveis | Miguel da Rocha Cavalcanti: [...] Produzido de forma ética. Isso já é uma necessidade, uma ameaça e uma oportunidade. Produzir de forma ética, em todos os sentidos pode ser uma maneira muito forte de tornar seu produto incrível. Segundo ele, precisamos de ideais e comportamentos diferentes. Pode soar ingênuo, mas olhe para a empresa mais admirada do Brasil (Natura) e avalie como ela se porta nos mais diversos meios. Eu conheço pouco, mas tenho uma impressão ótima. Isso também me lembra a excelente palestra do Fábio Barbosa, também no TEDxSP. [...]
Shirley Braga: Fabio, obrigada pela apresentaçao. Moro fora do pais e também me questiono sobre a imagem de miséria e violencia que o Brasil inspira no extérior e o "tudo acaba em pizza" pros brasileiros. Espero que aquela imagem de o cara que é legal é aquele "que leva vantagem em tudo" esteja dando lugar à um cidadao responsavel que sabe que num mundo em rede tudo esta interligado.
Gisele Finatti Baraglio: ÉTICA NÃO PODE SER RESTRITIVA - ONDE HÁ PUNIÇÃO NÃO HÁ MORAL O que podemos entender por ética corporativa? Ética corporativa é a maneira de “ser” de uma organização. Significa que sua conduta pública orienta-se por princípios de valor consensuais, que caracterizam um perfil próprio. De uma ética corporativa, reconhecidamente consistente, resulta o efetivo engajamento de pessoas com as organizações; o orgulho de pertencer ao quadro da empresa. É imprescindível o sentimento de admiração para que exista uma identificação com a causa. A ética corporativa retrata a cultura organizacional. Ser ético tem sido complicado no meio organizacional porque não há razoável conscientização para o conceito e a dimensão da ética. Ética implica responsabilidade e comprometimento e, como tal, incomoda aos que querem obsessivamente ganhar, mesmo que todos sejam perdedores. Na estratégia de negociação há sempre um espaço reservado para um mínimo de renúncia às vantagens pessoais. Em relação à ética esse espaço é maior, pois a referência básica é o bem comum. A ética corporativa tem tornado-se um tema polêmico e um dos motivos são os descalabros noticiados, pela mídia, induzindo às mudanças de comportamento, sem que tenham existido revisões e transformações significativas na escala de valores de grande parte dos dirigentes. Defendo ser imprescindível passar pelo teste da essencialidade da ética: sentir a necessidade de ser; querer ser e saber ser. No primeiro plano está a conscientização, em seguida a determinação e, finalmente a sabedoria. Sem essa seqüência lógica o comportamento ético é contraditório. Não basta existir a intenção ou o querer romântico, é preciso competência no agir. Competência é um fator ao qual atribuo força considerável, é preciso saber realizar valores, princípios, sonhos, talentos, sem que a frustração mine energias, abrindo campo para todos os desvios e as distorções. O homem sem perspectiva ética tem baixa imunidade ao vírus da corrupção. O que falta à realidade empresarial é a presença de um modelo de gestão ética que dê um norte às organizações; a exata compreensão que competência para resultados não é fruto de comando autoritário e ações reativas. O jargão competitividade, tão a gosto na linguagem corporativa, traduz-se infelizmente em estímulo ao vencer, a qualquer preço, mesmo a custo da dignidade humana. A competição predatória é alimentada o tempo todo, sem até mesmo ser percebida - esse é o grande paradoxo e a contradição nos discursos motivacionais nas empresas. Um modelo de gestão ética começa por uma profunda revisão da cultura corporativa. É vital a identificação de todos com os valores comuns - as pessoas integram-se por filosofia, não por tecnologias. Hoje vive-se uma terrível fantasia tecnológica, onde há forte sedução do ter sobre o ser. A corporação do ser - que apesar de muitas evidências contrárias - todavia, ganha cada vez mais espaço. Algumas ferramentas ou recursos corporativos podem ser usados no dia-a-dia para estimular a ética organizacional, pessoalmente recomendo e reforço a cultura do diálogo: criação do clima motivador ao entendimento, a negociação e a criatividade. Comunicação e relacionamento são duas áreas críticas que devem ser consideradas estrategicamente, pois são fatores éticos de sobrevivência organizacional. Não tenho muita simpatia pelos códigos de ética. Acredito na boa intenção em instituí-los e que podem até serem necessários para determinados contextos e comunidades, mas vejo preocupante sinal de motivação punitiva nos mesmos. Partem do pressuposto restritivo quanto à moral vigente - nesse caso já existem códigos específicos, como civil, comercial, penal, entre outros. Prefiro a ênfase no educacional, na credibilidade, na honradez, que decorrem da cultura ética, que está sendo permanentemente construída. Em vez de códigos, sugiro diretrizes éticas.
Antonio Bento: Nossas atitudes no dia a dia devem fazer a diferença para o melhor. Depende de cada um de nós na nossa casa, no nosso emprego, no nosso bairro, na nossa cidade, no nosso país, no mundo...
Milena: Como eu gostaria de ver esta consciência em diversos investidores! Parabéns Fabio, adorei sua apresentação.






Twitts com o termo "fabio barbosa"

Patronos

Webcitizen

Colméia

Apoio

Quer nos ajudar com algum serviço ou com divulgação?

Veja quem já nos apoia
Este evento TEDx independente acontece sob licença do TED.
Assine o RSS Feed – Posts ou apenas comentários
Este evento não está sendo organizado pelo TED conferences.
Este é um evento TED organizado de forma independente.